SAÚDE PROMOVE CAMPANHA DE CÂNCER BUCAL PARA MOIRES DE 60 ANOS

A Prefeitura de Indaiatuba, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, promoveu dia 28 de abril, das 8h30 às 12h, no Auditório do Paço Municipal, treinamento técnico para 32 dentistas da rede. O evento objetivou treinar os profissionais que participarão da campanha que começa dia 30 de abril e vai até o dia 20 de maio, para diagnosticar lesões de boca que podem ser câncer bucal em pessoas maiores 60 anos. A capacitação foi ministrada pelo professor doutor e cirurgião dentista especializado em Estomatologia da Faculdade de Odontologia e Centro de Pesquisas Odontológicas São Leopoldo Mandic de Campinas/SP, Paulo de Camargo Moraes.
O diretor do Departamento de Odontologia, Custódio Tavares Dias Neto, explicou que durante a campanha durante toda a Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe. “Os profissionais dentistas farão uma primeira avaliação a procura de lesões ou feridas de boca, que podem caracterizar a doença. Ao se confirmar a suspeita, o paciente é encaminhado para uma segunda avaliação no CEO (Centro Especializado em Odontologia). Caso o diagnostico seja confirmado para a doença é feito imediatamente o encaminhamento para tratamento médico”.
No sábado dia 30, os dentistas da rede estarão em todas as Unidades de Saúde, PSF e também na Creche do Campo Bonito para atender os maiores de 60 anos que quiserem ser avaliados.
O diretor informou que em 2015, foram realizadas 91 biópsias no CEO, deste total 25%, cerca de 22 pessoas tiveram diagnóstico alterado. “Temos os dentistas especializados em câncer bucal do CEO, Luís Carlos Santana Teixeira e a Milena Watanabe, que prestam atendimento aos pacientes da rede. Também temos o suporte do setor de Oncologia da Secretaria de Saúde com o trabalho do Fabricio Coli e quando há necessidade o paciente é encaminhado para Centros de Referência”.
Custódio alerta a população maior de 60 anos, possui fatores de riscos que podem levar ao câncer de boca. São eles: idade superior a 40 anos, vício de fumar cachimbos e cigarros, consumo de álcool, má higiene bucal e uso de próteses dentárias mal ajustadas. As pessoas que trabalham ao sol e que ficam com nariz e lábio expostos devem ficar atentas. Ou quando há aftas que não se curam ou machucados na boca e língua há mais de 15 dias que não cicatrizam. A pessoa deve procurar o dentista da sua UBS, para uma avaliação. Se for detectada a lesão, o dentista faz o encaminhamento para o CEO.

 

29/04/2016 às 12:00 Notícia Nenhum comentário
Alyne Cervo

Sou jornalista apaixonada pela minha profissão. Gosto muito de ler, principalmente os livros dos autores Augusto Cury e Roberto Shinyashiki.

COMENTAR O POST





Pesquisar por:

Modo de Exibição

  Estendido   Compacto

Alyne Cervo

Alyne Cervo

Desde pequena tinha o sonho de ser jornalista. Sempre fui muito falante, curiosa e gostava de me manter informada. Quando pude optar qual a profissão que iria seguir, o jornalismo foi a minha opção. Agora tenho o compromisso de informar vocês.

Publicidade

Redes Sociais